Software Freedom Day 2009 em Curitiba

Acontece nesse sábado, em Curitiba, o Dia da Liberdade do Software. O SFD é um evento comunitário voltado para o público leigo e interessados em conhecer um pouco mais sobre o software livre e suas aplicações. Comemorado no mundo inteiro, em 2009 serão mais de 500 times organizando palestras e cursos em suas cidades e países. Curitiba também faz parte deste time, e no dia 19 de setembro teremos uma tarde dedicada ao Software Livre. Venha aprender sobre licenças de software, transmissão de áudio e vídeo, arte e software livre, filosofia do software livre, negócios, música, Debian. Participe do nosso “Pipoca com software livre” com exibição de filmes abertos e um bate-papo sobre a Blender Foundation. E, para encerrar com chave de ouro, palestra com Jon “Maddog” Hall, presidente da Linux International.

O SFD será realizado na FESP, na Rua Dr. Faivre 141, no Centro, próximo ao HC em Curitiba. Terá palestras e bate-papos das 13h00min às 19h00min. A entrada é franca. Apareça por lá! 🙂

Mais informações: http://softwarefreedomday.org

Organização: GUDPR, PSL-PR, FESP

ENECOMP 2009

Hoje (sim, hoje, são quase 4h da manhã), começa o ENECOMP 2009. Aproveite que o tempo virou e está friozinho e chovendo, para assistir palestras, fazer algum dos mini-cursos oferecidos, participar das mesas redondas, dos grupos de trabalho ou só passear, conversar com os mais de 30 palestrantes convidados e rever os amigos.

Inscreva-se pelo site , depois basta procurar a secretaria do evento para efetuar o pagamento da sua taxa de inscrição, retirar seu material e pronto, pode aproveitar o evento.

Nos vemos no ENECOMP!

Sobre o ENECOMP

O ENECOMP – Congresso Nacional dos Estudantes de Computação é um evento anual promovido pela ENEC – Executiva Nacional dos Estudantes de Computação. Considerado o maior e mais importante congresso estudantil da área de computação do país, o ENECOMP tem como propósito promover a expansão da área de computação através da integração entre os estudantes.

O XXVII ENECOMP é organizado por entidades de representação estudantil: CEI – Centro de Estudos de Informática, entidade que representa os estudantes do curso de Bacharelado em Ciência da Computação da UFPR e pelo CATEI – Centro Acadêmico de Tecnologia e Informação, entidade que representa todos os estudantes do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da UFPR. Além de contar com a importante contribuição de estudantes colaboradores.

Mais informações: http://www.enecomp.org.br.

Sobre a ENEC

A Executiva Nacional dos Estudantes de Computação – ENEC, fundada em 10 de setembro de 1993, é o órgão de associação, coordenação, orientação e representação dos estudantes dos cursos universitários de graduação e pós-graduação na área de computação do Brasil.

A ENEC é uma entidade civil, apartidária, sem fins lucrativos, gozando de autonomia administrativa, financeira e disciplinar, com prazo indeterminado de duração.

Mais informações: http://www.enec.org.br

FISL9.0

Chegamos cedo no primeiro dia de evento. Um pouco de fila, credenciais pegas e lá fomos nós (faw e eu) para o estande. Logo chegaram o Oeslei, o Leslie, o Eder e o Eriberto. Nossa equipe estava reduzida, o skyegg, o Chico e o Andrelop não puderam ir ao evento.

Nesse ano tivemos CD’s, DVD’s, adesivos e camisetas no estande. Os CD’s e DVD’s não nos deram problemas, foram feitos corretamente, e só depois de testados e aprovados, foram para o estande, como deve ser. E sem corujisse da minha parte, as mídias ficaram lindas. 🙂 Decoramos o letreiro com uma espiral, mais garrafinhas e espirais no estande, banner do diagrama e dos patrocinadores e pronto, estava decorado. Levamos também a BabelBox, que ficou ora no totem, ora no estande. OClassmate rodando Debian também ficou por lá. 🙂

Logo chegaram as camisetas, liiindas também. Foram feitas num único modelo, com uma cor a mais, além das brancas e pretas, havia vermelhas também, todas com a espiral impressa em gel na frente. Bom, as camisetas acabaram no primeiro dia, mas foi legal foi ver o efeito-espiral no dia seguinte, para onde olhava via uma espiral. 🙂

Muitas pessoas passaram pelo estande, muita gente foi conhecer, conversar, tirar dúvidas, saber como ajudar, onde buscar documentação, como instalar, configurar coisas, amigos, novos e futuros voluntários, falamos sobre o grupo de usuários no Tocantins, conheci a Mog, vi o Lelo dando autógrafo de monte no melhor estilo chinelo e camiseta, ganhei mais um incentivo para empacotar, adorei a camiseta rosa-cheguei do GNOME, conheci até o “MEU AMOR”, a outra metade do Eriberto, igualmente engraçadinha. 😛

Teve bolo de morango, apito, refri, bagunça, gritos, palmas e meu ouvido dando sinal de ocupado por váááários minutos na festa de 15 anos do Debian, mas foi uma maravilha.

Teve a plenária Debian, com uma retrospectiva de tudo que foi feito até aqui e muita conversa sobre os planos e idéias. To infinity, and beyond! 🙂

Teve o vizinho de estande cara-de-pau, que reclamou que a ponta de um de nossos banners ofuscava o estande dele, mas que foi rapidinho pegar nossa tomada enquanto estávamos na plenária, sem contar com as cadeiras desaparecidas temporariamente. Tremenda cara-de-pau.

Tá, eu sei, todo mundo já falou isso, mas a rede wireless não funcionava de jeito nenhum, o que gerou uma concorrência grande pelo único cabo de rede disponível no estande, mas sobrevivemos. 🙂

Adorei o jantar na Galeteria Vêneto e fomos no Marcellu’s, no rodízio de fillet, comi em dobro, para descontar sua parte, tá Chico? 🙂

O que me assusta um pouco é, como disse a Sula, a sanha assassina por brindes. É uma doidera, não interessa o que seja, mas as pessoas querem brindes, coisas de graça, bugigangas que vão descartar na primeira faxina ou sacolas vazias que mais parecem out-doors, eu disse qualquer coisa. Mas tem que ser de graça. Há os casos que mesmo que você diga que não, não é de graça, ainda fazem cara de paisagem e levam embora como se assim fosse. Chega à beira do absurdo. Se eu ganhasse para o projeto R$1 para cada “como assim cobrando pelo CD??? Não é software livre? que absurdo” que eu ouvi, tinha juntado uma graninha boa. Isso vale para os pedidos de desconto também, claaaro que muito mais numerosos, esse sim dava um pé de meia razoável. Frases como “vocês não dão brindes?” ou “se eu pagar por uma camiseta ganho um CD?” ou ainda “cobrar por um adesivinho, onde já se viu>” são rotineiras, e sim, me deixam de mau humor.

Como fazer com que as pessoas entendam que o Debian? é uma organização de voluntários dedicada ao desenvolvimento de software livre e que promove os ideais da comunidade de Software Livre? Que não temos uma super empresa cheeeia da grana que faça brindes aos montes para jogarmos para cima nos eventos? Ou que tenha CD de monte, e que todas as pessoas possam levar vários, mesmo que só usem como porta-copos? Não, não temos brindes, não temos desconto, se você levar uma camiseta não ganha CD, ou adesivo ou qualquer outra coisa. Você pode ganhar um grande sorriso de um voluntário feliz porque você entende a importância e a diferença que aqueles seus poucos reais farão para o projeto. 🙂

3º Encontro Latino-americano de organizações de doadores e voluntários do sangue

Acontece no próximo fim de semana em Curitiba o 3º Encontro Latino-americano de organizações de doadores e voluntários do sangue, no Centro de Exposições do Jardim Botânico de Curitiba. No sábado, dia 01 de março, das 09h00m às 17h00m e no domingo, dia 02 de março, das 09h00m às 13h00m. Palestras de especialistas, de doadores e de receptores, de instituições que apóiam e organizam doadores voluntários, orientações para futuros doadores e até o cadastro para o banco de medula óssea e doação de sangue poderão ser feitas no local, o ônibus do Hemepar estará lá para atender os interessados. Eu vou fazer meu cadastro no banco de medula (e trabalhar no evento). o/

Você não tem um bom motivo para fazer doações voluntárias ainda? Que tal essa? 🙂

A ciência avançou muito e fez várias descobertas. Mas ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Por isso, sempre que uma pessoa precisa de uma transfusão de sangue para sobreviver ela só pode contar com a solidariedade de outras pessoas. Doar sangue é simples, rápido e seguro. Mas, para quem recebe, esse gesto não é nada simples. Ele vale a vida. Seja um doador voluntário. Faz bem também para você. Porque a satisfação de salvar vidas é a maior recompensa. Porque quem doa sangue doa vida.

Doar sangue é simples, veja o que é preciso para doar:

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 18 e 65 anos.
  • Pesar no mínimo 50Kg.
  • Não estar em jejum, mas evitar alimentação gordurosa antes da doação.
  • Dormir pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas que antecedem a doação.
  • Apresentar documento de identificação com foto emitido por orgão oficial (Carteira de identidade, Cartão de identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Passaporte ou CNH).

Não esqueça que homens podem doar a cada 60 dias e mulheres a cada 90 dias. 😉

Impedimentos temporários:

  • Gripe ou febre.
  • Gravidez.
  • 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
  • Amamentação aguardar 12 meses após o parto.
  • Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação.
  • Tatuagem nos últimos 12 meses.
  • Endoscopia nos últimos 12 meses.

Impedimentos definitivos:

  • Doença de Chagas ou malária.
  • Hepatite após os 10 anos de idade.
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir HIV (múltiplos parceiros sexuais, hábitos promíscuos, usar ou ter parceiros usuários de drogas).
  • Doenças transmissíveis pelo sangue: sífilis, doenças associadas ao HTLV I/II, hepatites B e C e AIDS.

Cuidados pós-doação:

  • Evitar dobrar o braço puncionado por aproximadamente 30 minutos.
  • Evitar esforços físicos exagerados no dia, por pelo menos 12 horas.
  • Aumentar a ingestão de líquidos.
  • Não fumar por cerca de 2 horas e evitar bebidas alcóolicas por 12 horas.
  • Manter o curativo no local da punção por pelo menos 4 horas.

Doar sangue não engorda, não emagrece, não afina nem engrossa o sangue, não vicia, você pode parar quando desejar. O sangue doado é tipicamente fracionado em quatro partes: – Concentrado de Hemácias – Concentrado de Plaquetas – Plasma Fresco Congelado – Crioprecipitado, e o doador tem a satisfação de saber que a cada doação poderá salvar até quatro vidas. 🙂

Os hemocentros trabalham muito para ter doadores voluntários e habituais, pois estes tem a taxa de soropositividade mais baixa, já que eles têm um forte compromisso com o social, conhecem o risco da contaminação e, por isso se preservam e fornecem informações corretas na triagem clínica, diferentemente dos doadores de reposição, que são aqueles que só doam quando tem um parente ou amigo precisando de sangue.

Apareça lá no Jardim Botânico, conheça o trabalho de diversas instituições, converse com outros voluntários, com receptores de sangue, doe sangue, faça o seu cadastro no banco de medula óssea(só precisa tirar um tequinho de sangue para isso) ou envolva-se na causa do sangue, até mesmo se você não puder doar sangue, você pode doar suor. 🙂

Esse encontro é uma realização da Associação de Voluntários do Sangue, a AVS, de Curitiba, com apoio de: * FIODS * Celepar * ECR * Hemepar * Hospital Angelina Caron * Jardim Botânico de Curitiba * LIGH – UFPR * Refrigerantes Hugo Cini * Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba * Prefeitura Municipal de Curitiba * Voluntários do Sangue * Abbott * Sistema FIEP * Volvo * IASCJ

Saiba mais na página web do evento.

Fonte: Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo

V Encontro Nacional Linuxchix Brasil – inscrições abertas!

O encontro será nos dias 7 e 8 de setembro, em Brasília/DF, nas dependências da Faculdade IESB. Estão programadas palestras, mini-cursos e várias outras novidades. A inscrição custa R$15,00 e você pode assistir todas as palestras e mini-cursos que desejar. Seu kit e o lanchinho da tarde também estão incluídos. Inscreva-se pelo site da www.temporeal.com.br .

Falta só 1 mês! :o)

Saiba mais em www.linuxchix.org.br